• Vasconcelos

O preço da lucidez é pago com a liberdade.

Ultimamente como marketeiro não tenho dado muita importância à maquiagem dos temas, nem chamadas pra ação, e menos ainda atrair multidões. Nos últimos dias, meses, a transparência com os fatos e narrativas tem sido a prioridade, não o engajamento, mas sim a prioridade em trazer lucidez, que ocasiona não por acaso a paz interior sendo um homem livre.



Quais as consequências do simples ato de agir com liberdade, dizer o que pensa de fato? Vendo que por pura sobrevivência, o mundo nos obriga a brincar de 'seguir o mestre' para continuarmos com nosso bem estar em meio a selva de pedra com vários tipos de dinheiro no bolso... Bem, sobre o dinheiro eu já o perco em primeira instância não entrando para 'lacrolandia', perco 'amigos', perco audiência, e vários fatores e efeitos dominó... E o que eu ganho? Ah meu nobre colega, essa é a parte mais interessante e que com certeza fortalece meu divã. Pois consigo separar o parazita do companheiro, ganho respeito e admiração por mim mesmo por não negociar minha dignidade, conquisto aos poucos a admiração de outros que observam atentamente meus passos à longa distância, ganho a liberdade em finamente estar no controle do meu futuro sem abrir mão da minha liberdade e meus princípios.


E sabe o que me faz acreditar que vou vencer tudo e a todos e ter MUITO sucesso na vida? Todo aquele acusador, todo aquele que foi embora, o que não ajudou, o que perdeu a empatia, o que proferiu palavras de maldição; todos eles seram minhas testemunhas de sucesso! Ficaram maravilhados quando citados em notas de matérias e documentários sobre minha trajetória. Toda boca que si abriu para rir e dizer palavras contrárias terá que engolir a saliva como um pão seco largado na dispensa de um solteiro, e com os braços forçados para quase que de forma involuntária, finalmente erguerem as mãos para me aplaudir.

Este texto é baseado nas histórias de contos reais da sociedade que teve seu amor esfriado, onde tudo que era bom foi substituído por prazeres temporários onde gastam suas reservas perpetuamente já sabendo que a vida deixará de ter sentido quando o dinheiro que nutre toda a soberba e desdenho acabar.

"O homem não si refaz sem sofrer, pois ele é tanto a lápide quanto o escultor". Frase do livro Semper Virí, do Geon Tavares, onde me tráz e relata ao leitor que, a sociedade sendo como um todo, o escritor também diz que este é um depoimento de si mesmo. Mas por sua conquista de lucidez, si salvou e foi livre.



Por: @alisonvasconcelosoficial

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀